Avançar para o conteúdo principal

A importância da Poupança e da Gestão de Orçamento

 Estou constantemente a falar nisto porque é de extrema importância ainda que em família constituida cada um de nós ter a sua própria poupança.

Deveriamos poupar no minimo 10% dos nossos ganhos  mensais, imagine que ganha 1300 euros, deve poupar 130 e se não conseguir pelo menos 65, se ainda assim for dificil....50, o importante é começar! Pode por isso como pagamento reforma por exemplo, e pôr a sair directamente da conta actual para a poupança.

Devemos pagar-nos a nós próprios, pelo menos uma mensalidade e gerir isso para gastos pessoais e pequenos luxos, definir isso também como um pagamento fixo mensal.

Eu instalei uma app no telemóvel denominada de gestor de orçamento. e tem funcionado lindamente, super prático, mal faço um pagamento, aponto de imediato,elimino papeis e talões, isso permite-me ter exatamente controle dos meus gastos, e de quanto eu necessito mensalmente para despesas fixas.

Nunca sabemos o dia de amanhã, e se ficaremos sozinhas, por isso é importante poupar, para emergências e futuros imprevistos.

Muitas das pessoas não se divorciam pelo medo da questão financeira, eu era uma delas. Tinha muito medo de não dar conta, vivia muito desafogada embora tivesse controle, porém, entrava o dobro do orçamento cá em casa e só saiu uma pessoa, e sabe lá Deus quanto mais podia ter entrado, nem eu sabia....só geria ...um valor mensal....a situação mantem-se....gerir um valor mensal...mesmo com todos os extras e imprevistos.

Quando li o livro da Marta, divórcio positivo, depressa compreendi que isso é o que mais assombra especialmente as mulheres....ainda vivemos numa cultura enraizada que os homens têm de ganhar mais e nos manter financeiramente....e gente não tapem o sol com a peneira....se o vosso salário for 1/3 ou 1/4 dos deles eles mantêm-vos financeiramente sim....eles têm o bolo e vocês uma fatia.

Outra dica importantissima é NUNCA, JAMAIS, EM MOMENTO ALGUM permitam que os vossos parceiros não comparticipem no que entra e sai financeiramente da vossa casa como não permitam que vos escondam contas, ou dinheiro, porque no final de contas quando a separação se dá....vocês verão navios disso.....fala a voz da experiência....

Questionem sempre todas as compras feitas sem que o valor do dinheiro tenha saído da vossa conta conjunta e que normalmente são investimentos avultados...isso destrói a confiança neles e em vocês bem como em todo o relacionamento.

Relacionamento na base de mentiras e coisas ocultas não é para ninguém e destrói a vossa confiança em possíveis e futuras relações sejam elas mais ou menos sérias.

Não vou dizer como cada um deve gerir o seu orçamento isso cabe a cada familia, mas cuidado com cartões de crédito ocultos, créditos ocultos, ganhos ocultos....uma coisa é pagar-se a si mesmo e poupar, outra coisa é enganar, mentir, omitir e roubar o seu parceiro.

Por isso poupem o vosso próprio dinheiro : PAY YOURSELF FIRST



Comentários

Mensagens populares deste blogue

O Fantasma do Compromisso

Já se perguntou quantos relacionamentos poderiam ter dado certo se fossem apenas e só amigos? Já reparam que quando começamos a "andar" ou "sair" com alguém supomos de imediato que temos de ser só daquela pessoa e começar a dar e a cobrar satisfações ? Nascemos sozinhos morreremos sozinhos, sozinhos chegamos, sozinhos partimos.... Não me canso de dizer isso, vimos a este mundo para partilhar e ter vivências uns com os outros, mas não somos, não devemos, não podemos ser posse do outro! Somos seres independentes e autonomos, e o que fazemos é partilhar e predispor da nossa companhia com determinadas pessoas! Porque é que muitas relações de amizade duram uma vida e os relacionamentos por vezes não? Prende-se ao fator compromisso, passamos a ser insconscientemente, propriedade um do outro, e se não somos comportamo-nos como tal...a pergunta é quem gosta de ser marionete e cingir-se ao outro ? ninguém , na verdade ninguém. Há quase sempre o dominado e o dominador, que é

Felizes os que retomaram a sua rotina mais felizes os que nunca sairam

Sim hoje li um texto e os nossos filhos e nós que estamos em casa confinados, principalmente quem está sozinho  a desdobrar-se em tarefas, em rotinas alteradas, em tentativas de sair para lugares seguros, em idas ao supermercado, as farmácias, a tentar mil malabarismos para nos mantermos despertos e saudáveis, sem que ninguém se mate, nós somos os verdadeiros heróis! Somos mães/pais a tempo inteiro, não podemos ter um surto e sair de casa porque eles não podem ficar sozinhos, nos dias de chuva não saimos, e não é porque chove, é porque as nossas crianças com necessidades especiais, não cumprem todas as regras, e molham-se e sujam-se e fazem xixi, e nós não queremos que uma simples saída de 30 minutos se torne em banho, roupa na máquina, cadeira do carro, lavagem de tudo e mais um par de botas, consumo de água e de máquina de secar, dadas as condiçoes climatéricas! São 10horas eu acordei as 9, o meu filho ontem adormeceu as 2H30, depois de ter sido dura com ele mais uma vez, is

Como receber insights da espiritualidade?

  Todos nós somos dotados da capacidade de livre arbitrio, destino, e de receber mensagens constantes e diarias, de quem nos guia desde a nascença, e de quem dentro de nós acreditamos, como sendo as pessoas que nos guiam, nos nossos passos! Hoje vou ensinar-vos que aquilo que dizemos como: a resposta está dentro de nós, não é nada mais, nada menos, que mensagens que recebemos e formas de frases, insights, simbolos, músicas, sonhos, memórias! Devemos escutar, interiorizar e tentar peceber o seu significado! Quando mais trabalhamos esta capacidade denominada de sexto sentido, mais aptos estaremos a fazer as melhores decisoes na nossa vida, das coisas mais simples do dia-a-dia. ás mais complexas! Nunca ignore os sinais, imagine que está a sair de casa e ouve: leva o guarda-chuva...leve, simplesmente leve, está um sol radiante e parece absurdo, mas leve e verá! Ou quando não sabe de algo, e não encontra, sente-se no sofá, feche os olhos, respire fundo e espere a mensagem chegar, e verá que