Avançar para o conteúdo principal

Quanto tempo precisamos para atingir um propósito de vida?


Todos nós vimos com um propósito de vida, um dom que se aplica a esta vida que estamos a viver.
Muitos de nós trazem bagagem espiritual, emocional, e mental de outras vidas.
Existem pessoas com as quais inevitávelmente temos de nos cruzar e relacionar, temos LIVRE_ARBITRIO. Podemos fugir a tudo isso ou tentar construir um caminho, que nos permita passar por todas as etapas estritamente necessárias para que isso aconteça!
É um percurso, e nem imagina o quão importante é:

Diria António Feio:
Não deixem nada por dizer não deixem nada por fazer!
Quantas vezes dizemos NÃO e é um SIM
Quantas vezes o SIM se trasnforma em NÃO!
Quando agregamos outras vidas a nossa vida passamos a viver de alguma forma condicionantes, sejam eles relacionamentos, filhos, trabalhos.

Todos nós e uma fase da vida já nos perguntamos:
Como teria sido se fizesse outra tipo de escolhas, onde estaria eu?
A resposta é sempre a mesma : incógnita

Pois bem, se faz essa pergunta, é porque a sua vida não se lhe faz total sentido.
Feche os olhos e lembre-se: EU TENHO UM PROPÒSITO DE VIDA; DEVO SEGUIR?

Vale a pena pensar nisto!!


D

 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O Fantasma do Compromisso

Já se perguntou quantos relacionamentos poderiam ter dado certo se fossem apenas e só amigos? Já reparam que quando começamos a "andar" ou "sair" com alguém supomos de imediato que temos de ser só daquela pessoa e começar a dar e a cobrar satisfações ? Nascemos sozinhos morreremos sozinhos, sozinhos chegamos, sozinhos partimos.... Não me canso de dizer isso, vimos a este mundo para partilhar e ter vivências uns com os outros, mas não somos, não devemos, não podemos ser posse do outro! Somos seres independentes e autonomos, e o que fazemos é partilhar e predispor da nossa companhia com determinadas pessoas! Porque é que muitas relações de amizade duram uma vida e os relacionamentos por vezes não? Prende-se ao fator compromisso, passamos a ser insconscientemente, propriedade um do outro, e se não somos comportamo-nos como tal...a pergunta é quem gosta de ser marionete e cingir-se ao outro ? ninguém , na verdade ninguém. Há quase sempre o dominado e o dominador, que é

Tricot

Quem me acompanha desde os primórdios, sabe que este blog já foi inteiramente dedicado ao tricot e se chamava lanzuda...pois bem confesso, que nos últimos tempos, não que não consiga, mas não tenho feito disso prioridade, embora vos confesse que tenho imensas saudades! Vou tricotar este ano alguns gorros para sem-abrigo, que é um projeto que tenho em mente há anos, eu vou mentalizando tudo na minha vida,projectando, vizualizando,co-criando, até que surja o momento certo para por em prática, e aí ninguém me segura! Para mim é terapia, e esta arte pode ser aplicada em centros de recuperação, porque tem a vertente calmante e terapeutica, e criar algo é sempre positivo ao ser humano! Mexe com os dois lados do cérebro em simultaneo, e pulsa o lado criativo, cada um pode por o seu cunho pessoal e é maravilhoso !  Tinha uma luta com meias, até que há dois anos e de forma autodidata, consegui fazer este par, com a lã Mondim , uma marca Portuguesa da Retrosaria ! Adoro, e este ano é para repeti

Reciclagem

 Por vezes dou por mim a pensar, que pagamos tanto papel e plástico, para deitar ao lixo....terrível.  Além do lixo que fazemos, também é um desperdicio? Hoje o post é super curto, ,as vale a pena pensar nisto!