Avançar para o conteúdo principal

A depressão das mães Autistas

Quase ninguém fala sobre este tema, e vou abordar eu que sou mãe de um Autista.

Comportamentalmente muitas vezes uma criança Autista ainda que com 6/7 anos comporta-se exatamente da mesma forma que uma um bebé que não fala e uma criança de 2 anos.

Chega a ser um misto!
Quando o seu dia foi mau e foram agressivos com elas elas reproduzem esses comportamentos em casa, para além de regredirem em algumas capacidades já adquiridas, nomeadamente forma de comer, estragar ou partir objectos, sujar coisas, e fazer as necessidades fora da casa de banho, dormir tarde e dormir mal!
A ausencia de uma pessoa de referência também pode criar no autista os mesmos comportamentos, e aqui inclui choro, pontapés, beliscões e puxões de cabelo!

A nível de desgaste fisico para uma mãe, isto é uma sobrecarga diária! 
Por muito fortes que sejamos, é impossível não desejarmos na maioria dos dias ter uma criança "normal" e não nos perguntarmos lavadas em lágrimas porquê eu??? Porquê comigo? Ninguém tem culpa como é obvio, e dentro das palavras de incetivo que ouço e leio e sou grata, por vezes só me ocorre dizer, não eu não sou forte assim, NINGUÈM é suficientemente forte assim.
Depois de 2 meses inteiros em casa, e agora mais um igualmente cheio de responsabilidades, ocorre-me pensar que em vez de ir trabalhar, me apetecia meter no carro e desapararecer!
E não tem mal nenhum dizer-vos isso, porque nós somos frágeis também, nós somos seres humanos com limitações, e dependendo dos dias, aceitamos melhor ou pior!
Sim eu estive completamente sozinha! E só descanso de 15 em 15 dias ao fim de semana, e umas horas que a santa da D Sofia me fica com ele.
Toda a gente se afasta do Salvador, ninguém quer contacto com ele, toda a gente tem medo dele, tem receio, e ele sente-se rejeitado. e eu como mãe também! A irmã tem onde ficar agora, se fosse ele ninguém o queria....e isso parte-me o coração!
Claro que podia pedir ajuda e peço, a única pessoa que não é da família e me fica sempre que peço com ele,( e não é quando o rei faz anos) a minha irmá também se oferece, mas ela também tem o descanso dela, mas lá ele também fica bem, se não lidarem com ele estão a isolar o miúdo da sociedade.
Fui julgada muitas vezes por não o levar a socializar, mas se um elefante incomoda muita gente, um autista incomoda muito mais, e se o meu filho incomoda, eu também.
Mas privo a irmã também, e isso é tão, tão injusto.

Dizemos não a tudo, não queremos socializar, e nós próprias, acabamos por ser não sociáveis, porque não tem como....acabamos por nos fechar num pequeno circulo, e passar grande parte do tempo sozinhas para descansar!



Ontem a irma saiu, porque tem de ter a sua vida, não posso priva-la mais de ter uma vida regular. ele vinha chateado, tornou-se agressivo, adormeceu a 1 da manhã e exaustos os dois, decidimos adormecer....em lágrimas!
Entendam que o Autista não é agressivo em si, ele reproduz comportamentos, se não comunica e lhe batem, ou o magoam, ele vai reproduzir como forma de queixa, em quem confia, e nesta altura é dificil gerir....se damos palmada ele vai ficar pior, se abraçamos pode magoar-nos, temos de o deixar na frustração sem ajuda para eles e para nós!

Pensem que uma criança autista equivale a várias crianças! Não quero que tenham pena de nós quero que nos ACEITEM.




Uma mãe autista, é um soldado num campo de minas!


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Felizes os que retomaram a sua rotina mais felizes os que nunca sairam

Sim hoje li um texto e os nossos filhos e nós que estamos em casa confinados, principalmente quem está sozinho  a desdobrar-se em tarefas, em rotinas alteradas, em tentativas de sair para lugares seguros, em idas ao supermercado, as farmácias, a tentar mil malabarismos para nos mantermos despertos e saudáveis, sem que ninguém se mate, nós somos os verdadeiros heróis! Somos mães/pais a tempo inteiro, não podemos ter um surto e sair de casa porque eles não podem ficar sozinhos, nos dias de chuva não saimos, e não é porque chove, é porque as nossas crianças com necessidades especiais, não cumprem todas as regras, e molham-se e sujam-se e fazem xixi, e nós não queremos que uma simples saída de 30 minutos se torne em banho, roupa na máquina, cadeira do carro, lavagem de tudo e mais um par de botas, consumo de água e de máquina de secar, dadas as condiçoes climatéricas! São 10horas eu acordei as 9, o meu filho ontem adormeceu as 2H30, depois de ter sido dura com ele mais uma vez, is

O Fantasma do Compromisso

Já se perguntou quantos relacionamentos poderiam ter dado certo se fossem apenas e só amigos? Já reparam que quando começamos a "andar" ou "sair" com alguém supomos de imediato que temos de ser só daquela pessoa e começar a dar e a cobrar satisfações ? Nascemos sozinhos morreremos sozinhos, sozinhos chegamos, sozinhos partimos.... Não me canso de dizer isso, vimos a este mundo para partilhar e ter vivências uns com os outros, mas não somos, não devemos, não podemos ser posse do outro! Somos seres independentes e autonomos, e o que fazemos é partilhar e predispor da nossa companhia com determinadas pessoas! Porque é que muitas relações de amizade duram uma vida e os relacionamentos por vezes não? Prende-se ao fator compromisso, passamos a ser insconscientemente, propriedade um do outro, e se não somos comportamo-nos como tal...a pergunta é quem gosta de ser marionete e cingir-se ao outro ? ninguém , na verdade ninguém. Há quase sempre o dominado e o dominador, que é

Férias

Férias Incluem passagem obrigatória pela praia que me viu crescer Não estava convidativo a banhos Mas mais uma vez sinto-me feliz por levar as minhas crianças la! É tradição pelo menos um dia lá passado com os avós! E assim foi! Decidi levar a camara e tirar umas fotos maravilhosas !!!! @canon2000D