Avançar para o conteúdo principal

Menos é mais!

Quem segue este blog sabe que um dos temas que mais abordo aqui é este:

Menos tralha física; menos emocional!

Não é fácil quando o espaço não depende só e exclusivamente de nós! Já ando aqui há quase 40 anos, e posso dizer-vos que nestes últimos 10, é uma luta constante, compramos muito, atafolhamos muito, tralhamos muito, enchemo-nos de tralha, e enchemos o nosso emocional do mesmo, o grande problema de tudo isso é que comprar tornou-se a nossa droga, acho que tudo começou com as lojas dos 300...lembram-se disso? Tralhinhas a baixo preço que somadas dão preços muito altos!
O aumento das marcas baratas e consequentemente a diminuição da qualidade!
Esta semana vi uma série no Netflix, tem vários episódios, chama-se BROKEN, acho que fiquei um bocado chocada, e por vezes temos de ser constantemente relembrados, da economia que é o nosso mundo, e o quanto estamos a inconscientemente danificar o planeta! Que sobre a reciclagem metade do que lá colocamos com esforço, não é reciclável, que o plástico é um enorme negócio, se pensarem retiraram sacos ao dispor para não poluir o ambiente, e agora pagamos esses sacos...negócio!
Antes de reutilizarmos, investimos na sua compra....negócio! Até nos habituarmos à ideia, compramos imensos, negócio!
Eu própria erro todos os dias, e não estou aqui a crucificar ninguém, mas desde que o Salvador nasceu, e sendo ele Autista, valor a coisas materiais é zero....o meu filho brinca do que o mundo lhe dá!
Qualquer coisa para ele é relaxante, na praia brinca com as ondas, com a areia, com pedras, no campo brinca com folhas, paus, e explora, para ele brinquedos é algo desnecessário, não usa telemóvel, nem tablet...
o mundo consumista em que estamos embargados, simplesmente nos está a retirar energia, e a deixar-nos doentes, curamo-nos emocionalmente com coisas, e isso tem de parar!

As coisas devem ser para usar e abusar, e mais vale consumir uma experiência relaxante do que uma roupa que vai esperar no armário para sair uma vez  à rua, devemos pensar que trabalhamos para os nossos filhos, mas não temos tempo para eles, trabalhamos para ter coisas em casa, e basicamente vamos lá dormir,  investimos em matéria, matéria, matéria!

Não vamos deixar de comprar, isso engloba muito emprego, porem trabalhamos demasiadas horas para produzir.....nenhum de nós enriquece tanto com isso...perdemos tempo...qualidade de vida ...as pessoas não tem tempo para a familia, com  os empregos a pedir produção constante para esta sociedade de consumo imediato....vale a pena pensar nisso!!!!

Somos uma sociedade de consumo rasca e imediato, num minuto estamos a comprar algo que nos traz prazer, e no seguinte a criar stress porque gastamos dinheiro, e nem sabemos bem onde vamos atafulhar mais essa coisita lá em casa!

Vamos pensar um pouco nisto!
No meio disto tudo a lição é: Você compra o que realmente é importante ou essencial????
Ou compra para curar um trauma emocional, que nem sabe muito bem qual é ????





Comentários

Mensagens populares deste blogue

O Fantasma do Compromisso

Já se perguntou quantos relacionamentos poderiam ter dado certo se fossem apenas e só amigos? Já reparam que quando começamos a "andar" ou "sair" com alguém supomos de imediato que temos de ser só daquela pessoa e começar a dar e a cobrar satisfações ? Nascemos sozinhos morreremos sozinhos, sozinhos chegamos, sozinhos partimos.... Não me canso de dizer isso, vimos a este mundo para partilhar e ter vivências uns com os outros, mas não somos, não devemos, não podemos ser posse do outro! Somos seres independentes e autonomos, e o que fazemos é partilhar e predispor da nossa companhia com determinadas pessoas! Porque é que muitas relações de amizade duram uma vida e os relacionamentos por vezes não? Prende-se ao fator compromisso, passamos a ser insconscientemente, propriedade um do outro, e se não somos comportamo-nos como tal...a pergunta é quem gosta de ser marionete e cingir-se ao outro ? ninguém , na verdade ninguém. Há quase sempre o dominado e o dominador, que é

Tricot

Quem me acompanha desde os primórdios, sabe que este blog já foi inteiramente dedicado ao tricot e se chamava lanzuda...pois bem confesso, que nos últimos tempos, não que não consiga, mas não tenho feito disso prioridade, embora vos confesse que tenho imensas saudades! Vou tricotar este ano alguns gorros para sem-abrigo, que é um projeto que tenho em mente há anos, eu vou mentalizando tudo na minha vida,projectando, vizualizando,co-criando, até que surja o momento certo para por em prática, e aí ninguém me segura! Para mim é terapia, e esta arte pode ser aplicada em centros de recuperação, porque tem a vertente calmante e terapeutica, e criar algo é sempre positivo ao ser humano! Mexe com os dois lados do cérebro em simultaneo, e pulsa o lado criativo, cada um pode por o seu cunho pessoal e é maravilhoso !  Tinha uma luta com meias, até que há dois anos e de forma autodidata, consegui fazer este par, com a lã Mondim , uma marca Portuguesa da Retrosaria ! Adoro, e este ano é para repeti

Reciclagem

 Por vezes dou por mim a pensar, que pagamos tanto papel e plástico, para deitar ao lixo....terrível.  Além do lixo que fazemos, também é um desperdicio? Hoje o post é super curto, ,as vale a pena pensar nisto!