Avançar para o conteúdo principal

No meu mundo Autista

Hoje venho falar-vos do meu mundo Autista através da minha mãe ! Um mundo muito a leste dos demais mas ao mesmo tempo a absorver todos os cheiros, os sons, os contactos, e tudo o que me rodeia!

No meu mundo Autista eu gosto das rotinas que me trazem calma, como comer e tomar banho, porque isso reduz a minha ansiedade!
No meu mundo Autista eu adoro ir à praia, mas não gosto de sair para ir ao restaurante, porque sofro mesmo ao ponto de angustiar o meu coração e eu chorar! Quando fico demasiado exposto a essas sensações eu falo, eu comunico o que quero, e muitas vezes é apenas sair dali!

No meu mundo Autista eu gosto de texturas, porque sou hipersensível, e de tudo que tenha movimento, por isso é frequente verem-me com um objecto na mão que dê para abanar, e criar sensação de movimento!

Por vezes eu também grito, porque como não sei expressar o que eu sinto, é a forma de me auto regular! Se me virem a gritar e a agitar muito os braços, isso significa que a minha tolerância aos estímulos externos, chegou ao limite!

No meu mundo Autista, eu sei ser visual. dar muitos abraços, ainda não sei dar beijos muito bem, mas esforço-me!

No meu mundo Autista como não sei verbalizar emoções também não sei pedir para ir casa de banho embora tente por gestos manisfestar a minha intenção, vezes descontrolo-me e ainda acontecem acidentes!

No meu mundo Autista eu também faço as birras de uma criança normal, e nesses momentos, arranho, mordo, grito e atiro-me para o chão, e a mama não me levanta porque sou grande e pesado!

No meu mundo Autista eu não sei socializar muito bem, mas eu gosto de ter visitas em casa, e gosto que brinquem comigo, em casa porque quando quero as minhas "terapias" e sempre que quero dormir, ninguém tem de ir embora mais cedo, e eu posso descansar!

No meu mundo Autista eu gosto da rotina de ir à escola, é algo que me deixa sguro, já todos me conhecem!  Dão por mim na cantina, e por vezes quando tenho de assistir a espectaculos, e dou por mim a sair do lugar e a comportar-me mal, porque o meu nível de paciência de de auto controle é muito baixo, então comporto-me assim!

No meu mundo Autista, eu sinto falta da mana quando ela não está, e do meu pai !

No meu mundo Autista eu sou alegre, feliz e bem disposto, e só paro a dormir, canto desde os 2 anos, e sei os nomes dos animais, agora falo em inglês e gosto de bonecos indianos, falo brasileiro também.

No meu mundo Autista eu vou à Terapia e tenho imensas consultas!

No meu mundo Autista eu penso de forma diferente dos demais, e não vejo as coisas da mesma forma! Não gosto de tablets, telemóveis e que me tirem fotografias!

No meu mundo Autista eu ainda não durmo por vezes toda a noite, sempre que a minha rotina sofre alterações eu desregulo o sono e não tenho tanta necessiade de dormir!

No meu mundo Autista eu não gosto de óculos, chapéus e não gosto de cortar o cabelo e as unhas!

No meu mundo Autista há muitas coisas que ninguém sabe sobre mim, mas eu prometos que quando verbalizar ! Vos conto tudo!

Comentários

  1. Parabéns Adriana por compartilhar um pouco da sua vida com seu menino. É um mundo ainda pouco conhecido e imagino que deve ser dificil administrar! Você é uma guerreira e o seu filho tem sorte em ter você! Beijinho

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Como ajudar um autista

A melhor forma de ajudar um autista e qualquer outra criança com necessidades especiais é aceitar e respeitar, a criança não pediu para nascer assim, e se nasceu é porque a sua forma de pensar e ver o mundo é importante para todos nós!

Que seria do mundo se pensassemos todos da mesma forma? que seria do mundo sem pessoas comuns, e sem génios, sem criativos, sem pessoas mais ou menos sociais, mais ou menos funcionais!

Infelizmente somos ratinhos de laboratório, e não damos ao ser humano, logo desde o berço, a possibilidade de se exprimirem e trabalharem nas suas competências, aquelas que poderiam fazer toda a diferença!

Supõe-se desde muito cedo que se não fizermos determinadas coisas que outras crianças da mesma idade fazem, somos dotados de falta de habilidade, ou pouco inteligentes, ou atrasados!

Porém faltam muitas disciplinas importantes como gestão doméstica, disciplinas mais práticas, de onde conhecemos os melhores compositores, pintores, pensadores, filósofos??? Não estão na e…

Felizes os que retomaram a sua rotina mais felizes os que nunca sairam

Sim hoje li um texto e os nossos filhos e nós que estamos em casa confinados, principalmente quem está sozinho  a desdobrar-se em tarefas, em rotinas alteradas, em tentativas de sair para lugares seguros, em idas ao supermercado, as farmácias, a tentar mil malabarismos para nos mantermos despertos e saudáveis, sem que ninguém se mate, nós somos os verdadeiros heróis!

Somos mães/pais a tempo inteiro, não podemos ter um surto e sair de casa porque eles não podem ficar sozinhos, nos dias de chuva não saimos, e não é porque chove, é porque as nossas crianças com necessidades especiais, não cumprem todas as regras, e molham-se e sujam-se e fazem xixi, e nós não queremos que uma simples saída de 30 minutos se torne em banho, roupa na máquina, cadeira do carro, lavagem de tudo e mais um par de botas, consumo de água e de máquina de secar, dadas as condiçoes climatéricas!

São 10horas eu acordei as 9, o meu filho ontem adormeceu as 2H30, depois de ter sido dura com ele mais uma vez, isso só p…

Contabilidade e Gestão- Despesas anuais

Verdade seja dita que ganhamos ao mês não ao ano!!! Mas para sabermos quanto estamos a exceder no orçamento ou quanto precisamos de ganhar mais, é o nosso dever fazer contas anuais, ativo, passivo, o que entra o que sai, o que entra e o que realmente pode sair!
Há anos muito atipicos, e nós por cá dizemos que por razões mais que óbvias este ano foi um desses!!!

Metade do orçamento, contas desencontradas, contas desiquilibradas, menos a entrar mais a sair, mas sobrevivemos assim sem grandes estragos!!!!!!!
Para o ano a meta será a financeira e material!

Sem perder o fio à meada equilibrar, equilibrar, equilibrar, para então em 2021, relaxar!
Sim tenho metas na cabeça, no papel, todos os anos me proponho a uma!
Este ano era chegar ao final com questões sentimentais resolvidas, orientar nova vida e rotinas familiares, ainda que com ajuda seja sempre o mais individualista e independente que conseguir, e ser independente nunca é apenas e só uma questão financeira!!!!

De nada adianta ser i…