Family | Reading | Organization | Beauty | Photografy | Travel | Food | Life | Autism

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

De volta ao tricot, e onde tudo começou!

Regressamos ao tricot e onde tudo começou!
Este que começou por se chamar Lanzuda e agora se chama Uma Casa Portuguesa!
Pois bem, regressamos ao tricot. e diz que este inverno vai ser rigoroso, há que precaver.

A minha história com o tricot remonta ao ano de 2012, quando mudei de vida, cidade e deixei de trabalhar!

Descobri lojas como a Ovelha Negra e retomei ao amor pelo tricot, lembro-me e hoje passados 6 anos ainda me rio disso...lembro-me que já não sabia fazer a famosa "manta de gato". mas depois devagar e com teimosia a coisa foi-se dando e hoje em dia tricoto até camisolas. de uma forma autodidata.

O tricot tirou-me do marasmo, ocupou-me o tempo, a criatividade e o gosto por criar.

Sei que há quem ache que tricot é coisa de velhos, mas na verdade eu acho que o tricot para além de trabalhar com os dois lados do cérebro, é terapéutico, e pode ajudar pessoas que se sentem sozinhas, ou estão doentes, quer em hospitais, quer em lares, e criar a nossa prória roupa, para mim é algo que não tem preço!


A minha ajudou-me e ajuda-me nos dias mais solitários e parados, para mim é Terapia!

Pode também servir para ajudar quem mais precisa. com fim solidário!

Já foram tantas as peças que fiz e desfiz. tantas as pessoas que conheci através desta arte que realmente para mim só me ocorre uma palavra : GRATIDÃO :)

O que mais gosto de tricotar: gorros
O que ainda não sei tricotar: meias 










Para hoje deixo-vos algumas das peças em arquivo!



Sem comentários:

Enviar um comentário

Gestão Domestica

Reajustes, calculadora, excel! Gestão doméstica! Estamos nesse processo de reaprendizagem e reajuste, fazer o dinheiro esticar, sem gra...

Segue-nos no Instagram!