Avançar para o conteúdo principal

Ora vamos falar de contabilidade!

Com a união de um casal, com aquisição de bens, e com o nascimento dos filhos, surgem por vezes despesas, imensas, algumas delas até inesperadas!

Algumas fixas, outras variáveis!

E mesmo dentro das fixas, água, luz, telefone, internet, farmácia, estas vão variando de valor!
Devemos pagar logo as despesas mal chegam, devemos aguardar a data? Pagamos a dinheiro, por transferência, ou on-line?

Continuo a achar que as escolas desde cedo deviam ter disciplina de gestão doméstica e contabilidade, afinal não é disso que se trata a vida?

Crescer, estudar, trabalhar e pagar contas?

Pois é hoje falo-vos aqui de despesas que chegam quando contraímos uma união de facto, juntos, namorados ou casados, no papel pode variar, mas as despesas são dos dois!
Devemos ter contas conjuntas ou separadas?
Devemos ter poupança?
Qual a melhor forma de poupar?

Aqui vou abordar estes temas mais profundamente!

Pois é se casarem as primeiras despesas são:

Preparação de casamento- Lua-de-mel- Orçamento
Aquisição de imóveis ou móveis- Orçamento

E todas as despesas que advém com estas duas simples linhas!

Notário, finanças, IMI, rendas de adianto, cada decisão irá ter um custo associado!
Portanto é aqui que se faz o teste de como o casal lida com o dinheiro.

A minha opinião é que aquilo que adquirem em conjunto deve ser pago em conjunto, aquilo que adquirem individualmente, deve ser pago como tal, para isso é necessário que cada um continue a ter a sua conta individual de "solteiro" e que tenham em conjunto a conta que servirá para pagar as despesas conjuntas.

Há casais que dividem o que pagam, no entanto, como a vida é mutante, novas despesas irão surgir, e todos os anos será necessário um reajuste.

Ambos devem ter acesso à conta, e ir controlando gastos, para saber a quantas andam.

Tal como uma empresa, estes dois sócios, devem entrar com capital e trabalho, e só assim resultará!
Normalmente quem entra com menos capital, compensa com mais trabalho e vice-versa!
Chama-se equilíbrio!

O importante também é fazer orçamento, como limite ao gasto, se exceder um pouco, não tem mal, mas só assim conseguirá ter um limite, para que não exceda os gastos! No casal normalmente há sempre o gastador e o poupado, e por vezes há os dois num só!
Pois então aí e mesmo assim deve haver moderação!

Abordarei individualmente este tema, inclusive a importância de ter uma conta poupança!

Aqui em 12 anos, desde que adquirimos o imóvel e decidimos casar, já muitas foram as tentativas, já erramos muito, e aprendemos também, e todos os dias tentamos melhorar!



O que  acham deste tema?




Comentários

Mensagens populares deste blogue

O Fantasma do Compromisso

Já se perguntou quantos relacionamentos poderiam ter dado certo se fossem apenas e só amigos? Já reparam que quando começamos a "andar" ou "sair" com alguém supomos de imediato que temos de ser só daquela pessoa e começar a dar e a cobrar satisfações ? Nascemos sozinhos morreremos sozinhos, sozinhos chegamos, sozinhos partimos.... Não me canso de dizer isso, vimos a este mundo para partilhar e ter vivências uns com os outros, mas não somos, não devemos, não podemos ser posse do outro! Somos seres independentes e autonomos, e o que fazemos é partilhar e predispor da nossa companhia com determinadas pessoas! Porque é que muitas relações de amizade duram uma vida e os relacionamentos por vezes não? Prende-se ao fator compromisso, passamos a ser insconscientemente, propriedade um do outro, e se não somos comportamo-nos como tal...a pergunta é quem gosta de ser marionete e cingir-se ao outro ? ninguém , na verdade ninguém. Há quase sempre o dominado e o dominador, que é

Tricot

Quem me acompanha desde os primórdios, sabe que este blog já foi inteiramente dedicado ao tricot e se chamava lanzuda...pois bem confesso, que nos últimos tempos, não que não consiga, mas não tenho feito disso prioridade, embora vos confesse que tenho imensas saudades! Vou tricotar este ano alguns gorros para sem-abrigo, que é um projeto que tenho em mente há anos, eu vou mentalizando tudo na minha vida,projectando, vizualizando,co-criando, até que surja o momento certo para por em prática, e aí ninguém me segura! Para mim é terapia, e esta arte pode ser aplicada em centros de recuperação, porque tem a vertente calmante e terapeutica, e criar algo é sempre positivo ao ser humano! Mexe com os dois lados do cérebro em simultaneo, e pulsa o lado criativo, cada um pode por o seu cunho pessoal e é maravilhoso !  Tinha uma luta com meias, até que há dois anos e de forma autodidata, consegui fazer este par, com a lã Mondim , uma marca Portuguesa da Retrosaria ! Adoro, e este ano é para repeti

Reciclagem

 Por vezes dou por mim a pensar, que pagamos tanto papel e plástico, para deitar ao lixo....terrível.  Além do lixo que fazemos, também é um desperdicio? Hoje o post é super curto, ,as vale a pena pensar nisto!