Avançar para o conteúdo principal

Que vida vivemos? A nossa ou a dos outros?

   
    Para mim gerir um casamento e uma família é como gerir uma empresa, e vamos melhorando a cada ano, como é óbvio ninguém nasce ensinado e cada dia é aprendizagem! E é como esta imagem, um dia estão em cima, o outro em baixo!

Eu e o nosso médico de família temos muitas vezes conversas introspectivas sobre vários temas, ontem o tema foi casamento e a falta de maturidade que existe hoje em dia em algumas pessoas, que vai lá por 2 ou 3 palhas e manda tudo à vida, assim como se fosse um lenço cheio de ranho jogado no lixo! Sim porque o lenço que era branco, imaculado e apaixonante, passa num ápice a uma chungaria de um lenço com ranho que não serve para mais nada, a não ser para mandar para um qualquer caixote, e muitas vezes até para o chão! E quando há filhos no meio, são duas raquetes a jogar ténis! Ainda há a questão das traições, que nunca tem tempo para a família e para os filhos, mas para sair fora do capoeiro arranjam sempre! ( isto é universal, nenhum género em específico), e geral sociedade desde mil novecentos e carqueja, que se acentuou gravemente, com as novas tecnologias e afins!

Pensem onde desejam investir o vosso tempo e energia!

Pois bem caros cidadãos, ninguém disse que casar era fácil, e ter filhos muito menos, e quem disse MENTIU, mentiu amigos e amigas, lamento desiludir-vos!
Mas agora vamos lá ser honestos, mas também não é o namoro é o paraíso, e o casamento o inferno!
Temos de ser elásticos, ceder, ajustar, aceitar, acolher, ceder, já disse ceder?
Fechar os olhos, respirar fundo 50 vezes!
Temos de aceitar muitas vezes, mesmo que vá contra princípios e crenças, para não arranjar uma briga maior!
Sei que a moda agora é EU SOU ASSIM, NÃO QUER FICA PARA TRÁS, SÓ QUE TAMBÉM TENHO 40 ANOS E PARECE QUE NÃO SAI DOS 15, espero que não digam muitas vezes isso ao vosso patrão, senão além de deixar de ter emprego, também vão deixar de ter salário, e com isso todas as relações que vão adquirindo a vida toda.

Com filhos a coisa ainda aumenta, porque primeiro não pediram para nascer, segundo a cada ano que crescem um novo ajuste, porque com eles acrescem responsabilidades para os pais,físicas, morais e   financeiras, os filhos não são móveis, não se desligam, fazem montes de birras e asneiras,ficam doentes, fingem que ficam doentes, testam o relacionamento, todos os relacionamentos, e se querem sobreviver caros amigos, têm de aceitar e ceder, e resolver, fechar o ciclo, e aguardar pacientemente a próxima fase! Porque meus amigos, um filho não é a tua mota, ou a minha bolsa cara, um filho é uma responsabilidade de quem o pôs no mundo, e não só e apenas a carregá-lo e dar à luz, é de quem também lá pôs a sementinha! Um filho é um ser humano, que vai crescer e vai andar no mundo tal como nós!
Infelizmente ou felizmente, não somos como os animais, que mal os temos, dão logo duas corridas, e no dia a seguir já se alimentam sozinhos,e fazem as necessidades em um qualquer canto, não amigos isso é no BBC Vida Selvagem, e não no ABC Animais Racionais!

Mas também temos de discutir, e quando eu digo discutir, não é fazer da casa uma luta de wrestling, é pousar 30 MINUTOS o telemóvel noutra divisão, e como se uma reunião importante se tratasse, que decide basicamente o vosso futuro,  olharem um para o outro e falar, gente falar, volto a repetir que têm de discutir e desabafar, e partilhar, ou quando vão pedir qualquer coisa ao patrão também levam o telemóvel e ficam à conversa a navegar??? Não não ficam!  E também não dizem, a empresa foi uma decisão sua, pois foi, mas se não tiver funcionários a trabalhar, ninguém lucra com nada, pois é, welcome to the grown-up world !E por vezes a isso juntam-se os sócios, que são as pessoas que colaboram financeiramente, mas também ajudam a tomar decisões e pô-las em prática! Então maltinha, sejam adultos, e aquilo que pedem constantemente aos vossos filhos, que eles imitam de vocês e muito bem, é larguem o telefone quando estamos a conversar! Entendeu?

Larguem o telefone, quando têm de dar banhos, de contar a história, de ficar a ver televisão enrolados, quando fazem o amor, acho que essa parte ainda, e digo ainda , está safa porque têm las manitas ocupadas!!!! Boa, assim é que é!

Senão depois ouvem assim: tu dizes para não usar telemóvel à mesa, mas depois tu usas o teu, e vai daí quando chegar a idade do poderio, vocês acalmaram nos gadjets, vão querer ter uma conversa adulta, e eles adivinhem??? Vão vos fazer o mesmo! Comportamento, gera comportamento, os benditos neurónios espelho, que são baços para os autistas, e ainda bem!

E depois admirem-se quando lerem nas redacções escolares, os meus pais estão sempre a discutir, ou ao telemóvel, nunca passam tempo comigo, ou com os meus irmãos, já nem me lembro da última vez que saímos ou brincamos juntos, porque eles estão sempre cansados e sem paciência! Eu sei que eles trabalham muito para eu ter uma vida melhor, mas melhor seria estar apenas na sua presença!

Uma qualquer criança

Prestem atenção uns aos outros, olhem-se nos olhos! Atenção que não é olha para o que digo não olhes para o que faço, porque eu batalho todos os dias com isso, quer comigo, quer com restantes membros, e como nem sempre resulta, são os outros que estão a perder momentos importantes da vida, e da vida dos pequenos e não eu! Assim como vocês!

Se o divórcio já era um grande problema, estas pequenas distracções vieram acentuar as diferenças entre os casais, a comunicação, os limites de tolerância, a disponibilidade de entrega, seja para o cônjuge seja para os filhos, e um maior interesse pelos outros e menor pelos nossos!

O desafio que lanço aqui é que pelo menos 1 vez por dia, retirem 5 a 10 minutos ao vosso telemóvel, computador, ou tablet e os usem de forma mais produtiva, quer a dar um abraço, um beijo, a ler uma história, a fazer algo que têm adiado, a pensar, a escrever, a dar um beijo de boa noite, a contar uma piada.

Ou então sempre que usam os gadjets, controlem aproximadamente o tempo que passaram, e pensem no que de produtivo poderia ser feito nesse tempo! Não vão acreditar que aquele "bocadinho" provavelmente é metade do vosso dia! Dia que desaparece, sem que tenham vivido a vossa vida mas a dos outros!

Por vezes não há falta de tempo, há prioridades diferentes, e honestos sejamos, toda a gente está viciada em gadjets e redes sociais, e o resto????? E a vida?

Vale a pena pensar nisto!

"Todos estes testos são baseados nas minhas vivências, e em quase 11 anos de vivência em comum, com a mesma pessoa, não é critica nem ataque, nem a mim nem aos demais, é apenas algo que relata um pouco da sociedade em que vivemos e estamos a criar os nossos filhos!"

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Como ajudar um autista

A melhor forma de ajudar um autista e qualquer outra criança com necessidades especiais é aceitar e respeitar, a criança não pediu para nascer assim, e se nasceu é porque a sua forma de pensar e ver o mundo é importante para todos nós!

Que seria do mundo se pensassemos todos da mesma forma? que seria do mundo sem pessoas comuns, e sem génios, sem criativos, sem pessoas mais ou menos sociais, mais ou menos funcionais!

Infelizmente somos ratinhos de laboratório, e não damos ao ser humano, logo desde o berço, a possibilidade de se exprimirem e trabalharem nas suas competências, aquelas que poderiam fazer toda a diferença!

Supõe-se desde muito cedo que se não fizermos determinadas coisas que outras crianças da mesma idade fazem, somos dotados de falta de habilidade, ou pouco inteligentes, ou atrasados!

Porém faltam muitas disciplinas importantes como gestão doméstica, disciplinas mais práticas, de onde conhecemos os melhores compositores, pintores, pensadores, filósofos??? Não estão na e…

Felizes os que retomaram a sua rotina mais felizes os que nunca sairam

Sim hoje li um texto e os nossos filhos e nós que estamos em casa confinados, principalmente quem está sozinho  a desdobrar-se em tarefas, em rotinas alteradas, em tentativas de sair para lugares seguros, em idas ao supermercado, as farmácias, a tentar mil malabarismos para nos mantermos despertos e saudáveis, sem que ninguém se mate, nós somos os verdadeiros heróis!

Somos mães/pais a tempo inteiro, não podemos ter um surto e sair de casa porque eles não podem ficar sozinhos, nos dias de chuva não saimos, e não é porque chove, é porque as nossas crianças com necessidades especiais, não cumprem todas as regras, e molham-se e sujam-se e fazem xixi, e nós não queremos que uma simples saída de 30 minutos se torne em banho, roupa na máquina, cadeira do carro, lavagem de tudo e mais um par de botas, consumo de água e de máquina de secar, dadas as condiçoes climatéricas!

São 10horas eu acordei as 9, o meu filho ontem adormeceu as 2H30, depois de ter sido dura com ele mais uma vez, isso só p…

Contabilidade e Gestão- Despesas anuais

Verdade seja dita que ganhamos ao mês não ao ano!!! Mas para sabermos quanto estamos a exceder no orçamento ou quanto precisamos de ganhar mais, é o nosso dever fazer contas anuais, ativo, passivo, o que entra o que sai, o que entra e o que realmente pode sair!
Há anos muito atipicos, e nós por cá dizemos que por razões mais que óbvias este ano foi um desses!!!

Metade do orçamento, contas desencontradas, contas desiquilibradas, menos a entrar mais a sair, mas sobrevivemos assim sem grandes estragos!!!!!!!
Para o ano a meta será a financeira e material!

Sem perder o fio à meada equilibrar, equilibrar, equilibrar, para então em 2021, relaxar!
Sim tenho metas na cabeça, no papel, todos os anos me proponho a uma!
Este ano era chegar ao final com questões sentimentais resolvidas, orientar nova vida e rotinas familiares, ainda que com ajuda seja sempre o mais individualista e independente que conseguir, e ser independente nunca é apenas e só uma questão financeira!!!!

De nada adianta ser i…