Avançar para o conteúdo principal

Eu não desisti da lã!!!!

Eu não desisti da lã, e ainda costuma a ser um hobbie e algo que me acalma e tranquiliza, como uma espécie de calmante.
No entanto estes últimos 6 anos em que voltei a pegar na lã, sinto que ainda não encontrei a forma perfeita de poder contribuir com a minha criatividade.
Sou uma pessoa muito visual, alguém que consegue visualizar uma peça e pô-la em prática, mas convenhamos que isso demora imenso tempo, e tem custos associados.
Lembro que já fiz dezenas de peças e tudo sempre de forma auto-didacta, lembro também que a única coisa que ainda não faço bem são as meias!
Já comprei livros e só os vi, não fiz praticamente nenhum padrão de lá, e tenho a dificuldade de não mudar uma peça a meio, porque simplesmente a criatividade é isso que faz.
Acho que de certa forma estou a tentar perceber também este ano de que forma útil posso utilizar de forma gratificante e monetariamente viável, esta parte de mim. Tenho imensa dificuldade em costurar as peças e por esse motivo gosto de utilizar agulhas circulares.
Talvez pudesse dar workshops a Adultos e Crianças, e já o fiz em casa, quando vivia no Porto, era algo que até me realizava porque ensinar alguém é algo muito gratificante, no entanto tenho sempre a sensação que já ninguém se interessa por este tema, e que se degasta por si só.
Não sei se estarei errada, mas gostaria muito de poder criar padrões ou até fazer uma colecção de roupas em lã e Algodão desenhadas por mim!
É algo que visualizo à imenso tempo, e está na minha lista de coisas a acontecer, um dia, espero honestamente poder realizar, concerteza seria algo que me faria imensamente feliz!
Uma de outras que tenho é conhecer o interior de uma fábrica de lãs, e entender todo o processo industrial da lã, e do novelo!
Pensamentos positivos a pairar!

Camisola com Tricots Brancal!

Para já vou fazendo coisas cá para casa e ocupando o tempo!





Comentários

Mensagens populares deste blogue

Profissão : Blogger

Caros amigos e leitores, este post é uma crítica ao mundo atual, os mais sensíveis, não devem ler!

Não se iludam se virem uma familía que deixou o mundo para trás, casa, cão, cadela, periquito, carro, e coisas materiais, para viajar o mundo, se não tirar rentabilidade disso!

Acho que isso cria uma falsa realidade nas pessoas, e mais grave é que acreditam que alguém pode viver apenas e só de viajar e das poupanças, ou da vida material que aquiriu até então e vendeu!

Existem dois tipos de bloggers, os patrocinados, que ganham massa com isso, e os que não ganham rigorosamente nada, que é o meu caso, eu escrevo e partilho por puro prazer! Agora não se iludam que se isso é uma profissão, quem vive apenas e só de blogar, tem de tirar rentabilidade!

E não, também não é tudo tão natural e mágico quanto parece, porque a realidade e a vida das pessoas, especialmente com miúdos, não é um quadro de Renoir, muitas vezes é mais um quadro de Picasso !!!!

Hoje em dia criou-se uma ilusão pura e irrea…

Todos os trabalhos são dignos de esforço e cada um escolhe o seu

Não posso deixar de abordar este tema, porque um dia destes vai-me mesmo saltar a tampa!!! Como mãe a tempo inteiro quase há 8 anos!supostamente vitima de bulling pelas ditas mães trabalhadoras!!!!

E quem diz o que quer ouve o que não quer!

Frequento um café quase diariamente para o meu café matinal, e não é a primeira vez que me apercebo de comentários depreciativos por parte da senhora, que não é funcionária, é mesmo dona do seu café, portanto empresária! Sobre outros determinados empregos, trabalhos ou profissões, já para não falar das pessoas que como ela menciona e mal: Pessoas que não fazem nada, e não têm rotina, talvez pessoas como eu, sei lá!

Pois bem : em primeiro lugar independente disso, toda a gente tem e deve ter rotinas e obrigações, logo não é totalmente livre.

em segundo lugar todos os trabalhos e profissões são igualmente importantes e essenciais, e dado que hoje o comentário foi direto a uma professora, e me afetou, devo dizer que se "a boa vida" (palavra…

Como ajudar um autista

A melhor forma de ajudar um autista e qualquer outra criança com necessidades especiais é aceitar e respeitar, a criança não pediu para nascer assim, e se nasceu é porque a sua forma de pensar e ver o mundo é importante para todos nós!

Que seria do mundo se pensassemos todos da mesma forma? que seria do mundo sem pessoas comuns, e sem génios, sem criativos, sem pessoas mais ou menos sociais, mais ou menos funcionais!

Infelizmente somos ratinhos de laboratório, e não damos ao ser humano, logo desde o berço, a possibilidade de se exprimirem e trabalharem nas suas competências, aquelas que poderiam fazer toda a diferença!

Supõe-se desde muito cedo que se não fizermos determinadas coisas que outras crianças da mesma idade fazem, somos dotados de falta de habilidade, ou pouco inteligentes, ou atrasados!

Porém faltam muitas disciplinas importantes como gestão doméstica, disciplinas mais práticas, de onde conhecemos os melhores compositores, pintores, pensadores, filósofos??? Não estão na e…