Avançar para o conteúdo principal

Formas de tricotar

Muitas vezes gostamos de modificar, melhorar e melhorar a forma como tricotamos.
Todos nós já dissemos um dia, gostava de tricotar como "fulana/o de tal", mas a verdade é que o tricô tem uma impressão digital, não há tricotadoras/es iguais, nem formas de tricotar, pois cada um de nós tricota e deve tricotar à sua maneira! As técnicas são as mesmas, mas depois devemos adequar ao nosso estilo e à maneira pela qual se adequa mais a nós.
Tudo começa quando escolhemos uma agulha, ou um fio, temos gostos independentes, e vamos dar um uso diferente ao fio/lã adquirido.
Se fizéssemos a experiência de colocar tricotadoras/ores, numa loja e lhes déssemos a possibilidade de escolher um fio e as respectivas agulhas e com ele fazer uma peça, iam ficar impressionados, com a variedade que por ali íamos encontrar.
Tudo isto para dizer que muitas vezes, a experiência, fama ou sucesso, nada dizem acerca de alguém que tricota, embora pareça que dizem muito!
A experiência conta como é óbvio, mas cada vez temos visto mais podcasts, de pessoas que de repente começam a tricotar, rapidamente e pelas peças mais complexas, e fazem inúmeras peças!
Casos como :
Yarn Order conhecida por "acumuladora de fios", realmente pensei que ela gravava na sua loja, quando vi o vídeo, mas depois percebi, que era na casa dela mesmo!!!!, e a Mina do Knitting Expat, que ficou famosa pelas meias, quer pela quantidade, quer por tricotar em magic loop, duas ao mesmo tempo.
Para espreitar os seus vídeos, aqui:

https://www.youtube.com/channel/UCx__O_6VbDNlrHB1hmfCVhw
e
https://www.youtube.com/watch?v=ayvk91CO5HI

Resumindo, não se sinta inferior, nem tenha medo de se lançar no mundo do tricõ, pois concerteza irá descobrir em si capacidades de que nem imaginava existir!!!!


Beijos no Coração!!!


Comentários

Mensagens populares deste blogue

O Fantasma do Compromisso

Já se perguntou quantos relacionamentos poderiam ter dado certo se fossem apenas e só amigos? Já reparam que quando começamos a "andar" ou "sair" com alguém supomos de imediato que temos de ser só daquela pessoa e começar a dar e a cobrar satisfações ? Nascemos sozinhos morreremos sozinhos, sozinhos chegamos, sozinhos partimos.... Não me canso de dizer isso, vimos a este mundo para partilhar e ter vivências uns com os outros, mas não somos, não devemos, não podemos ser posse do outro! Somos seres independentes e autonomos, e o que fazemos é partilhar e predispor da nossa companhia com determinadas pessoas! Porque é que muitas relações de amizade duram uma vida e os relacionamentos por vezes não? Prende-se ao fator compromisso, passamos a ser insconscientemente, propriedade um do outro, e se não somos comportamo-nos como tal...a pergunta é quem gosta de ser marionete e cingir-se ao outro ? ninguém , na verdade ninguém. Há quase sempre o dominado e o dominador, que é

Tricot

Quem me acompanha desde os primórdios, sabe que este blog já foi inteiramente dedicado ao tricot e se chamava lanzuda...pois bem confesso, que nos últimos tempos, não que não consiga, mas não tenho feito disso prioridade, embora vos confesse que tenho imensas saudades! Vou tricotar este ano alguns gorros para sem-abrigo, que é um projeto que tenho em mente há anos, eu vou mentalizando tudo na minha vida,projectando, vizualizando,co-criando, até que surja o momento certo para por em prática, e aí ninguém me segura! Para mim é terapia, e esta arte pode ser aplicada em centros de recuperação, porque tem a vertente calmante e terapeutica, e criar algo é sempre positivo ao ser humano! Mexe com os dois lados do cérebro em simultaneo, e pulsa o lado criativo, cada um pode por o seu cunho pessoal e é maravilhoso !  Tinha uma luta com meias, até que há dois anos e de forma autodidata, consegui fazer este par, com a lã Mondim , uma marca Portuguesa da Retrosaria ! Adoro, e este ano é para repeti

Reciclagem

 Por vezes dou por mim a pensar, que pagamos tanto papel e plástico, para deitar ao lixo....terrível.  Além do lixo que fazemos, também é um desperdicio? Hoje o post é super curto, ,as vale a pena pensar nisto!